Família Paranaense

Comunicação

Programa Família Paranaense

► O que é?

O Família Paranaense é o principal programa do Governo do Paraná para reduzir a pobreza no Estado e que visa a articulação das políticas de proteção social e das diferentes esferas de governo para diminuição da vulnerabilidade. Criado em 2012, reúne ações de 19 secretarias e empresas estaduais – além dos municípios, que são importantes parceiros. A coordenação é da Secretaria de Estado da Família e Desenvolvimento Social, responsável pelas políticas de assistência social e garantia de direitos.

O programa Família Paranaense traz esta responsabilidade para a Política de Assistência Social, designando atores que se responsabilizarão pela coordenação e articulação dos envolvidos, tanto no âmbito estadual e regional, por meio da Seds seus escritórios, quanto nos municípios, por meio das Secretarias Municipais de Assistência Social, e finalmente no âmbito local por meio da coordenação da equipe do Centro de Referência da Assistência Social (Cras).

Desde o seu lançamento, ranaense, o Paraná deu um grande passo para promover o desenvolvimento e a emancipação das famílias que vivem em situação de vulnerabilidade e risco social. São as que mais precisam do poder público para superar suas dificuldades.
 

► Objetivo do programa

Promover a melhoria das condições de vida das famílias com maior grau de vulnerabilidade social por meio da oferta de um conjunto de ações intersetoriais planejadas, segundo a necessidade de cada família e as especificidades do território onde ela reside. O foco do programa é promover a potencialização da autonomia nas famílias.

 

► A quem se destina?

O programa Família Paranaense é destinado às famílias residentes no Estado do Paraná que se encontram em situação de alta vulnerabilidade social, segundo o Percentil75 (25% mais altos) do Índice de Vulnerabilidade das Famílias do Paraná (IVF-PR).

A identificação destas famílias se dá por meio de um processo articulado, no Sistema de Acompanhamento das Famílias, utilizando a base de dados do Cadastro Único, na versão 7 atualizada, e aplicando o Índice de Vulnerabilidade das Famílias do Paraná (IVF-PR), um indicador sintético criado pela parceria Seds/Ipardes para identificar o grau de vulnerabilidade das famílias prioritárias, sinalizando as futuras inclusões no programa.

 

► Como Funciona?

A metodologia de trabalho intersetorial dissemina a implementação de um novo modelo de governar, pautado no desenvolvimento das competências de gestão, da inovação dos métodos de trabalho objetivando a intersetorialidade das ações e a integração das estruturas de governo, direcionando o foco e a prioridade para as localidades e às famílias que mais precisam.

As famílias incluídas no programa Família Paranaense recebem acompanhamento personalizado por um período de dois anos. O plano de atendimento leva em consideração as necessidades de cada família e as especificidades da região onde vive. Nesse período, elas são atendidas por uma rede integrada de proteção, principalmente nas áreas da assistência social, saúde, educação, habitação, agricultura e trabalho.

O Família Paranaense possui um modelo específico de acompanhamento familiar. Cada família é acompanhada por um técnico, que identifica as suas potencialidades e os recursos existentes, para depois definir o plano que a ajudará a promover o seu desenvolvimento autônomo.

A metodologia do programa Família Paranaense é desenvolvida intersetorialmente por meio do Arranjo de Gestão, da execução por meio dos Instrumentos de Gestão, da busca ativa das famílias em situação de vulnerabilidade social para inclusão no Cadastro Único e do Plano de Ação Intersetorial da Família.

O Arranjo de Gestão é desenvolvido com:

  • Formalização dos Comitês Local, Municipal e Regional;
  • Trabalho em rede;
  • Articulação e coordenação realizada pela Política de Assistência Social.


Os Instrumentos de Gestão estão disponíveis no sistema informatizado permitindo que a execução do trabalho seja registrada, acompanhada e monitorada de forma sistemática. São eles:

  • Índice de Vulnerabilidade das Famílias (IVF-PR) – que é aplicado sobre a base de dados do Cadastro Único na versão 7.0 e gerando uma lista de famílias e seus respectivos graus de vulnerabilidade;
  • Sistema de Acompanhamento das Famílias – que disponibiliza a lista de famílias com seus respectivos índices de vulnerabilidade, permitindo a identificação das famílias prioritárias, selecionando-as e incluindo-as no Programa; e
  • Plano de Ação Intersetorial – que é planejado e pactuado com cada família, permitindo o  acompanhamento sistemático e individualizado das famílias e a integração com as ações disponibilizadas.

 

► Assista ao vídeo sobre o Programa Família Paranaense:

Recomendar esta página via e-mail: